sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Classes, Métodos, Interfaces e Variáveis principais características

Por Bruno Rafael...

Uma classe é o produto de enfocar a programação aos dados mais que as funções. Portanto, uma classe é uma coleção de dados e, além disso, para operar com eles uma série de funções próprias da classe.
Figura1.Exemplo de classes em java

Quando definimos um objeto num programa orientado a objetos, implementamos todo o comportamento desse objeto em um ou mais métodos.

Um método em Java é equivalente a uma função, subrotina ou procedimento em outras linguagens de programação.

Não existe em Java o conceito de métodos globais. Todos os métodos devem sempre ser definidos dentro de uma classe.

A sintaxe para construção de um método é a seguinte:

[modificador] tipo_retorno identificador ([argumentos]) {
//Corpo do método
}

Modificadores de Acesso
Java controla o acesso a atributos e métodos através do uso dos modificadores de acesso. São eles :

public : É o menos restritivo de todos. Atributos e métodos declarados como public
em uma classe podem ser acessados pelos métodos da própria classe, por classes
derivadas desta e por qualquer outra classe em qualquer outro pacote (veremos mais sobre pacotes e classes derivadas posteriormente).

protected : Atributos e métodos definidos como protected são acessíveis pelos
métodos da própria classe e pelas classes derivadas.

private : É o mais restritivo. Atributos e métodos declarados como private só podem ser acessados pelos métodos da própria classe.

Quando nenhum modificador é definido (acesso do tipo “package”), os atributos e
métodos podem ser acessados pelos métodos da própria classe, pelas classes derivadas e por qualquer outra classe dentro do mesmo pacote.

É importante destacar que esse controle não se aplica às variáveis locais aos métodos.
 Figura 2.Exemplo de métodos

 Interface é um meio que a OO criou para se ter acesso a componentes, subsistemas ou classes, já que o paradigma prega o encapsulamento e a ocultação de dados. Pode-se fazer a seguinte comparação com o mundo real: Um controle remoto de tv. Ele é um mecanismo eletrônico q tem seus circuitos e funciona baseado em conceitos q um leigo n tem como entender e utilizar (e poderia danificar caso resolvesse mexer), por essa razão o controle tem uma capa que cobre todo o sistema eletrônico (analogamente essa capa seria o encapsulamento de dados, essa capa q esconderia o funcionamento do controle), nessa capa existem botões q são de fácil entendimento para todos, são botões que te oferecem uma funcionalidade, ao apertar o botão de ON, vc sabe q o dispositivo vai ligar, mas n sabe como o controle fez pra operacionalizar tal ação, isso seria o encapsulamento. Mas note q vc utilizou uma "interface" para usar o controle remoto, e q interface seria essa? Os botões. Através da interface vc teve acesso a funcionalidades q estão perfeitamente encapsuladas, sem essa interface n seria possível ter acesso as funcionalidades de um determinado dispositivo. Porém note qualquer dispositivo q seja disponibiliza uma interface bem definida. A interface oferecida por um controle remoto seria o conjunto de todos os seus botões, se um controle tem um botão de FF (fast-forward "adiantar") esse controle garante q vc pode adiantar, um dvd por exemplo, mas se vc desejar voltar (REW) e esse controle n tiver o dito botão, n será possível utilizar essa funcionalidade, já q a interface do dispositivo não oferece tal funcionalidade, assim sendo, a interface é algo restritivo, logo bem definido.
Trazendo agora termos de classes, oq seria a dita interface? 

Quando você criar uma interface, está definindo um contrato com o que a classe pode fazer, sem mencionar nada sobre como a classe o faz.Uma lnterface é um contrato. Você poderia escrever uma interiace Bounceable, por exemplo, que estabeleceria: "Essa é uma interface boonceable. Qualquertipo de classe que implementar  precisa concordar em escrever os códigos do método Bounceable.

Figura 3. Interfaces em java


Por fim ...
Variáveis são nomes atribuídos à endereços na memória de um computador onde se guardam dados. A declaração de uma variável consiste em dar um nome para a posição de memória a ser usada e especificar qual tipo de dado a guardar na memória.


Fugura 4.Váriáveis em java
Para declarar uma variável, utiliza-se a seguinte sintaxe:
Observação: o modificador é opcional no caso da variável ser a completar
Por exemplo:

static int flor;

Pode-se declarar mais de uma variável do mesmo tipo separando-as por vírgulas, como na seguinte sintaxe:
Por exemplo:

static float medida,raiz1,raiz2;

Iniciar uma variável é atribuir um valor, um dado, à variàvel. As variáveis também podem ser declaradas e iniciadas ao mesmo tempo. Por exemplo:

static int tempodecorrido=0;

É isso ai galera! Espero que tenham gostado de mais este post e até a próxima
Bruno Rafael...

Afinal, O que é o EJB?

EJB! Que didi é isso? 
Por Bruno Rafael by Wikipédia

EJB ou Enterprise JavaBeans é um dos principais componentes da plataforma J2EE (Java 2 Enterprise Edition). É um componente do tipo servidor que executa no container do servidor de aplicação. Os principais objectivos da tecnologia EJB são fornecer um rápido e simplificado desenvolvimento de aplicações Java baseado em componentes distribuídas, transacionais, seguras e portáveis.

Atualmente ele encontra-se na versão 3.1 e o seu futuro é definido conjuntamente entre grandes empresas como IBM, Oracle e HP como também por uma vasta comunidade de programadores numa rede mundial de colaboração sob o portal do JCP.

A grande mudança entre a versão 2.1 e a versão 3.0 é a introdução de anotações Java. As anotações facilitam o desenvolvimento diminuindo a quantidade de código e o uso de arquivos de configuração XML.
A plataforma J2EE providencia algumas facilidades dedicadas à camada de lógica de negócio e para o acesso a banco de dados. Através do EJB o programador utiliza a infraestrutura do servidor de aplicação voltada para o desenvolvimento de aplicações de missão crítica (de alta importância para a empresa) e de aplicações empresariais em geral.

Admin: Bruno

Olá Galera! muito grato por estarem acessando nosso blog. Espero que seja possível transmitir de forma compreensível um pouco de meus conhecimentos em programação, para esta comunidade de desenvolvedores que cresce cada vez mais! Espero que Gostem! Abraço! E meu enorme obrigado à Renato Simões, Átila Soares,Wanderson Quinto, Emerson e a toda galera que sempre ajudou meu sincero obrigado....
Especialmente a Natalia Failache e Rita de Cassia que sempre apoiaram este sonho....

De seu amigo Bruno Rafael.